quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Tudo.



"Se cuidas de mim
Eu cuido de ti também
Se vens em paz
Eu venho por bem
Se formos bebendo
O chão deste caminho
Vou guardar-te bem
E agora sei
Que não vou sozinho"...

Tu cuidas de mim e eu cuido de ti também. Trazes-me a paz e eu sempre por bem me entrego a ti.
O meu chão não é diferente do teu, o meu chão é o teu. És tu que me suportas e aguentas, é sobre ti que passeio com um sorriso na cara. Passeio, não calco. E, se cair no teu chão, estou certo que nunca me aleijarei.
Guardo-te com tudo o que tenho, envolvo-te toda em mim.. Digamos que, em sentido figurado, eu sou a carapaça e tu a tartaruga.
Antes, agora e depois sei que nunca irei sozinho porque te terei sempre ao meu lado.

Obrigado por me teres ajudado a encontrar o meu lugar e, se não te importares, é em ti que vou ficar. Se não fores tu quem vou ser eu? Descobres e colmatas-me as fraquezas. Se eu não for quem vai receber o teu melhor? Se eu não for quem vai receber a tua mão? Se eu não for quem vai receber o teu olhar? Se eu não for quem mais será? Eu sei. Não há questões agora, só certezas.

Senti-me na obrigação de te dar uma prendinha também, depois de todas as que já me deste.

Obrigado meu amor, obrigado*

2 comentários:

  1. Que se torne sempre amor, todos os dias!

    Um beijinho,
    gostei do teu espaço,
    pensando com arte.

    ResponderEliminar